quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O desafio de montar um consultório...

Vou publicar aqui no blog o passo a passo que estou enfrentando para montar meu consultório psicopedagógico.


Ainda não comecei a atender, mas já consegui encontrar um espaço e mobiliá-lo, mas até isso foi um grande desafio.
Então, conforme avanço nessa jornada, vou deixando tudo registrado aqui.


1) O primeiro passo foi criar coragem de me aventurar.
Quando a gente acaba de sair da pós, bate aquela insegurança. Como eu já tenho alguma experiência na área. _ Falo sobre isso em outro post. _ Eu resolvi que já estava madura o suficiente.

2) O problema de alugar uma sala com valor fechado.
Quando comecei a procurar um local para atender me deparei com um dilema: Eu precisava fazer um contrato de locação no qual me comprometeria a pagar R$ X por mês.
Só que eu não tinha nem R$ 50,00 para garantir a locação e como ainda não tenho clientes não sei se poderia arcar com o contrato.

A solução.... Eu terceirizei uma sala. Como assim? Encontrei um lugar onde a dona estava disposta a: ao invés de fechar o aluguel mensal, ela ficará com uma porcentagem de cada consulta que eu fizer.
Dessa forma, se eu tiver clientes eu lucro, se não tiver... Não ganho nada, mas também não perco.


OBS: Esse tipo de acordo não é fácil de conseguir. Tentei em lugares que não quiserem fazer dessa forma, mas continuei tentando até encontrar um que aceitou trabalhar assim. Então não desista!

3) Em que tipo de ambiente atender.
O psicopedagogo precisa contar com a participação de outros profissionais, principalmente de um psicólogo. Então procurei um lugar onde já haviam alguns e já fechamos parcerias.
Futuramente pretendo dividir a sala com uma fono.

4) O que colocar na sala...
Consegui um lugar em um bom ponto, no tipo de contrato que eu precisava, mas me deparei com uma sala vazia. Eu precisava decorar, certo?
Mas como comprar móveis se até para fazer os cartões de visita foi difícil?
Bom... Quem tem boca vai a Roma... Eu conversei com familiares e amigos e consegui doações, uma cadeira aqui, uma mesa ali e assim o consultório foi sendo decorado.
Não tem jeito... Ás vezes a gente tem que ser cara de pau.

5) Material de trabalho
Durante a pós-graduação eu tive que comprar a caixa operatória, então uma parte do material eu já tinha. O restante comprei o básico mesmo como: tesoura, lápis de cor, massinha, tinta, folhas coloridas, quebra cabeças, jogo da memória, etc.

Não comprei nenhum tipo de material específico. Só o suficiente para fazer um EOCA e o restante vou comprando de acordo com a necessidade dos clientes que forem aparecendo. Dessa forma eu não desperdiço dinheiro e invisto o que ganhar nas primeiras consultas, no próprio consultório.

6) Divulgando
Deixei essa parte por último, mas na verdade, desde que fechei o contrato do espaço eu já procurei uma gráfica para fazer meus cartões.
Como eu tenho pouquíssimo dinheiro para investir, procurei por uma que tivesse preço mais em conta e achei um lugar ótimo.
O cartão ficou bem simples, mas atende bem aos meus objetivos.
Saí com meu noivo em caminhadas para colocar os cartões nas caixas de correios de casas próximas da região do consultório e estou expandindo de bairro em bairro.

Sobre a divulgação eu vou fazer um post depois só sobre isso.

Enfim... O consultório está pronto.
Algumas pessoas já entraram em contato perguntando sobre o atendimento. Agora é só continuar divulgando e esperar que cheguem os clientes...

Aceito sugestões, então fiquem a vontade nos comentários e se tiverem dúvidas não deixem de expor também...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin